Alfinetolândia

junho 26, 2009

dormesujismo – 1

Filed under: Uncategorized — Alf @ 7:06 am

dormesujo é uma expressão que é muito utilizada por qualquer pessoa que ingresse no meio universitário. mesmo que essa pessoa não saiba, ela usa essa expressão constantemente pois o dormesujo é o elemento fundamental da universidade.

existe dormesujo que nunca foi pra faculdade. mas não tem faculdade que não tenha um dormesujo em seus bancos.

entretanto, definir o caráter deste ser de uma maneira permanente é algo que irá demandar muito tempo de pesquisa e desenvolvimento. a cada dia surgem novas práticas dormesujas, novas espécies e ao mesmo tempo, certas coisas deixam de ser dormesujas porque o mundo também muda.

desta forma, iniciará aqui, uma série de relatos que visarão entender melhor tal sub-gênero da raça humana.

primeiramente, colocamos que a única maneira cientificamente conhecida de organizar as idéias a respeito do dormesujismo é tentar utilizar uma imagem -imperfeita, por sua vez, como toda imagem- que seria uma espécie de diagrama de concentração de caracteres dormeusjisticos.

ou seja,deve-se imaginar vários circulos que representam conjuntos, e esses conjuntos representam caracteristicas de dormesujismo ou grau de dormesujidade. cada um desses conjuntos tem uma cor especifica, e cada um desses conjuntos se entrelaça mutuamente para que seja formada representação imagético-matemática do dormesujo em questão. futuramente, esse diagrama será exibido para ilustrar melhor a questão. entretanto, se faz necessário que se conheça um pouco melhor algumas das características da espécie estudada.

primeiramente, saliento que só existe uma caracteristica dormesuja que é anômala e não necessita entrar em contato com catalisadores ideológicos, ou quaisquer outros catalisadores,  para que exista e transfome o individuo num dormesujo. a cobaia, ou melhor, o individuo, pode não ter nenhuma das outras, mas se tiver essa será inquestionavelmente um dormesujo.

dormesujo que é dormesujo alfa, dominante, ou membro do dce da usp é contra a propriedade privada!

num dos experimentos realizados, uma das espécies observadas ressaltava seu desejo de viver num mundo onde não existisse algo que fosse só de um individuo qualquer.

esse tipo de desejo coletivista é um dos indicios mais evidentes da grosseira falta de auto-referencia deste tipo humano que, por sua vez, também é um dos catalisadores mais fortes dos graus de dormesujidade.

nessa experiência realizada de maneira empírica, o individuo em questão, minutos antes de iniciar suas arengas por um mundo sem propriedade, resenhava oralmente sobre um aposento de sua residência familiar, onde nenhum outro de seus convives tem acesso, pois tratar-se-ia de uma espécie de templo para reflexão e meditação.(esse ponto foi posteriormente confirmado como fraude, pois dormesujo não ouve ninguem. logo, não pode fazer reflexão. adiante, também será analisado este importante ponto). ressaltava que era importantissimo que nenhum outrem tivesse acesso àquele templo, sob pena do aposento ter sua vibração energética alterada.

minutos depois das considerações mistíco-espaciais, o individuo observado ressaltava:

-imagina que legal um mundo onde sua casa não é a sua casa! todo mundo pode dormir lá e você pode dormir onde quiser também, sem se preocupar se vai incomodar alguém.

observações anteriores já apontavam para a fragilidade de diversos argumentos, visto que a maioria deles estava embasada numa necessidade fora do comum de festejos e confraternizações e também uma carência sexual incrivel.  outras observações também mostraram que o desejo do individuo em questão, era transformar sua área vaginal em propriedade coletiva. no jargão coloquial para que a idéia seja melhor entendida, queria sbórnia e putaria sem limites.

faz-se necessário um parenteses onde cabe salientar que a necessidade de sbórnia e putaria sem limites é inerente ao ser humano. entretanto, os dormesujos encontrar diversas maneiras de constestar sua insatisfação com a “sociedade moralista e conservadora”, sem que assumam explicitamente tal desejo de putaria, caracterizando a hipocrisia como outra caracteristica dormesujistica, mas somente quando aplicada à formas de contestação política, ideológica ou social.

entretanto, os argumentos para a coletivização da propriedade vaginal do individuo em questão, disfarçada sob uma máscara de coletivização imobiliária,  se mostraram frágeis logo à primeira contestação mais razoavel.

– então, vc gostaria que diversas familias as quais você não conhece morassem com você na sua casa?

-SIM! isso seria fantástico! seria muito divertido!

– e a casa não seria de ninguém, nem teria aposentos definidos?

– não! todo mundo poderia fazer o que quisesse!

– e quanto ao seu quarto especial onde ninguém entra?

– o que tem ele?

– como você manteria ele, nessas condições? seria possivel conciliar sua vontade de um espaço só seu com essa organização?

– não, não seria! mas todo mundo  ia ter que entender que aquele é o meu espaço.

– as pessoas já entendem. você concorda?

– não! por que tem muita gente que não tem onde morar!

– e qual relação você faz com o problema habitacional do mundo, ou de uma cidade como são paulo, com a propriedade privada?

– como tem coisas que só são de uma pessoa, outras ficam sem. por isso que o ideal é que nada seja de ninguem.

– então, porque vc não abriga uma pessoa sem moradia nesse seu quarto?

– ah, aí não dá!

o dialógo acima mostra claramente que os argumentos apresentados por esta espécie de dormesujo universitário, normalmente são muito inconsistentes, não resistindo a observações pontuais sobre a contraditoriedade de suas idéias.

no relato subsequente, prosseguirão as observações, dando atenção ao ponto destacado em negrito no diálogo acima: o autoritarismo enrustido.

outrossim, as idéias de abolição da propriedade privada serão melhor trabalhadas durante toda a experiência, tendo como pano de fundo as outras características dormesujisticas.

Anúncios

2 Comentários »

  1. Realmente, concordo em genero, numero e grau, Sr Satã, e ja estou ansioso pela proxima reflexão sobre o dormesujismo!

    Comentário por Fagundes, o ranzinza! — junho 27, 2009 @ 11:11 am

  2. Caralho…falou tudo.

    Comentário por Corba — julho 19, 2009 @ 3:09 pm


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: