Alfinetolândia

janeiro 27, 2009

sinais

Filed under: Uncategorized — Alf @ 12:08 pm

bem, acredito que qualquer pessoa que tenha uma caixa de e-mail aberta regularmente já deve ter recebido aquele texto estúpido sobre sinais de que o mundo está mudando, ou em alguns casos, perto do final.

aquele mesmo que diz que do melhor golfista ser negro, do maior rapper ser branco, da alemanha ser contra a guera e yadda yadda yadda era sinal de mudança dos tempos. algumas versões vinham até acompanhadas daquele verso novo em folha do camões, o desconcerto do mundo.

obviamente, eu não salvei nenhuma dessas versões pq preciso de muito espaço na minha caixa pra receber fotos e vídeos de mulé pelada. fora que ele nem parecia tão genial assim.

até esses dias!

bem, talvez o fato mais inusitado que anuncie essa mudança seja os eua elegerem o novo boneco de olinda, o messias da era de aquário, o homem que faz a mafia de chicago parecer boazinha: lulinha!

não! pera!

não é o lulinha! o lulinha vem daqui a pouco.

mas os eua elegeram um negão dia desses pra ficar com a mão num botão vermelho empoeirado e com o bilau na boca de estagiárias (nesse ponto democratas são mais legais que os caretas republicanos). sim, americanos elegendo negões pra presidente. toda vez que eu penso nisso, lembro de quando uma amiga minha, do tempo em que a internet tinha mais coisas do que e-mail de amadoras exibidas e blogs chatos, disse que quem pega o negão não quer saber do alemão. daqui a pouco, rihanna vai ser eleita governadora da califórnia, substituindo o governator. eu, particularmente, acho bem melhor! se é pra foder, que seja com ela!

então, barack obama se torna a nova febre mundial. de tal maneira que até a dengue no rio parece ser menos contagiante.

de qualquer forma, mais uma pra lista desse email.

aí, semana passada, vendo as noticias do mundo, descubro que algum colombiano conseguiu tirar um guarda real britânico do sério chegando até mesmo a tomar uns safanões do homem com o chapéu dos bufalos d’água.

eu nunca imaginei que isso pudesse acontecer um dia. até me animei a ir pra londres tentar a sorte!

só nesse momento eu percebi que estamos fadados a uma enorme mudança universal a qual nos levará a um novo tempo. e não estou falando de prorrogação.  estou falando de uma era de amor, paz e cerveja. (como se pudesse existir paz e amor sem cerveja…). uma era onde todos serão iguais e terão os mesmos direitos e poderão fazer o que quiserem.

e não tem nada a ver com comunismo. provavelmente as pessoas vão se abraçar, abraçar arvores e tudo vai terminar numa grande putaria. não, não é de sessão parlamentar que eu estou falando.

só que domingo foi o pior. agora eu tenho certeza de que o fim está próximo e nada mais resta a fazer a não ser aguardar a transformação com o copo de cerveja na mão.

lulinha, o barack obama corintiano, foi o melhor em campo.

tremam, mortais!

Anúncios

janeiro 10, 2009

Buenas noches, amigos!

Filed under: Uncategorized — Alf @ 4:20 am

bem, não é segredo pra quase ninguem (tá bom, é segredo pra quase todo mundo) que de 2005 até meados de 2008 eu comi o pão que o diabo ( não eu, mas todos os demonios, espiritos zombeteiros e forças malignas) amassaram com o prazer de um boquete da carla bruni.

mas passou!

eu ouvi de uma galera muito grande que 2008 foi um ano ruim.

bem, pra mim, não foi. na verdade, o que eu superei nesse triênio, só me fez ficar mais evil ( eu sempre fui muito evil, mas quase morrer faz vc ficar mais ainda. mas isso não vem ao caso).

o lance é que eu comecei a fazer coisas novas (não vou dar a bunda. isso é coisa de são paulino, com todo o respeito a comunidade homossexual do mundo ue merece respeito) e uma delas é viajar.

como eu pretendo ir pra russia catar papel velho do kominform em 2011, pra ver se ganho algum trocado por conta daquilo que eu resolvi chamar de cerebro, resolvi começar a andar por luagres diferentes da boa, velha e amada sp.

alguns kms ao sul de sp, ainda na américa latina mesmo, esse lugar com as veias abertas, esquecido por deus e lembrado por encostos, pude dar inicio às minhas experiencias internacionais (muito internacionais! tem mais brasileiro aqui do que pulga em cachorro da fflch).

logo, vim pra casa dos brasileiros que não tem o que fazer: buenos aires.

o que eu posso dizer, até agora?

a primeira coisa é que se vc tem medo de turbulencia, eu lhe aconselho veementemente a andar de circular na usp meia hora antes da aula da noite começar. na boa, turbulência não é nada perto disso.

outra é coisa é que terroristas dificilmente se preocupam com vôos como são paulo-buenos aires. portanto, provavelmente vc não poderá por em prática todo o treinamento marine/kung-fu adquirido com filmes do jackie chan, chuck norris e steven seagall. sorry, periferia! apenas ny é pra islâmicos! apenas!

eu mesmo fiquei muito desapontado quando ninguem de turbante, ou mesmo godzilla ou o alien apareceram no meu vôo.

mas…

buenos aires é uma cidade muito legal!

aqui abro um parenteses sem parenteses: durante o fim da idade média e boa parte do começo da idade moderna ( 1450 – 1780) existiam um tipo de pessoas que se auto-intitulavam rumblers.

saca a música dos stones, midnight rumbler? é bem por aí! esse rumblers faziam mais ou menos as coisas que a música diz.

e buenos aires é uma ótima cidade para se praticar o rumbling. andar, andar, andar, andar até ter bolhas nos pés. (mesmo que vc não invada propriedades e não mate nenhum animal dessas propriedades[não que a música diga isso, mas os rumblers originais o faziam], vale assim mesmo). a cidade é completamente plana, planejada para pedestres e muito, muito, muito bonita. se vc tiver alguma disposição, provavelmente vai ver coisas que não verá nunca no brasil.

e quem foi o débil mental que comçou a richa entre argentinos e brasileiros? (provavelmente foi um paulistano são paulino ou carioca tricolor, esse tipo de gente recalcada , elitista e invejosa que não suporta ver nada legal)

os portenhos são muito educados e tratam muito bem todo mundo.

as portenhas?

bem, eu me abstenho de falar sobre mulheres lindissimas que, no calor, esquecem o soutien em casa. minha opinião imparcial vai ser fortemente prejudicada pelos meus hormonios.

comida e bebida? (afinal, como eu disse pra todo mundo que perguntou o que eu viria fazer aqui “comer, comer e beber”…)

quem disse que gaúcho sabe fazer churrasco? se em são paulo, o churrasco é umas 15 vezes melhor do que aquelas costelas tostadas que os poaenses fazem para tentar provar sua habilidades churrasqueristicas, em bas, com a carne de extrema qualidade,  coisa fica bem melhor.

vinho? bah… gauchos, se separem logo do brasil! não vão fazer falta nenhuma! quem sabe o dunga vai com vocês. ( como diz meu pai desse mundo, nascido na cidade de rio grande: eu gosto de gauchos! lá no sul!)

como eu sou um vadio de marca maior (vide rambler, se vc ainda não procurou no google a origem histórica dessa palavra), buenos aires tem sido ótima. com uma boa ressaca causada pelo meu habitual consumo excessivo de alcool, andei uns 50 km ontem e hoje.

visitei uns lugares bem bonitos e vi várias mulheres belissimas que correram o risco de ter um maluco paulistano pulando sobre seus pescoços com os xavecos mais furados de todos os tempos, dada a situação pululante de seus bustos.

ah… também vi um quase-linchamento. um portenho rato de academia (deve ter até um pit bull) tentou agarrar/bater/assaltar uma mulher que gritou bastante. logo, um enxame de argentinos pulou sobre o cara. em minutos, com todo o seu covarde tamanho, ele estava gritando ensanguentado para que parassem. acho que só pararam quando a policia chegou. eu já estava um pouco distante, mas pude ouvir as sirenes. até um clone do george costanza perguntou: pegaram? pegaram?

mesmo eu estando com a máquina no bolso, ainda não assisti o programa do datena o suficiente pra filmar o ocorrido.

alias, argentino gosta de uma confusão.

um pouco antes disso, estava jantando num boteco bem fuleiro onde a cerveja era barata, na plaza italia, quando aparece na teve um monte de tiazinhas estilo sindica de prédio/dona da rua/nada o que fazer arrastando pelos cabelos uma outra tiazinha wellaton por uma loja de esportes. na tela, uma legenda que minha memória etilíca me impede de lembrar com exatidão, mas era algo como: vizinhas revoltadas denunciam mulher por maus-tratos a cachorros (de vez em quando apareciam fotos de cachorros estilo dhalsin).

bom, tirei algumas fotos. apenas algumas, já que não gosto das mesmas. nelas, vêem-se coisas como flores bonitas (sim, eu sou um ogro que gosta de plantas. principalmente trepadeiras), un prédios legais (a casa rosada é só uma casa neo-colonial bem grande e com uma cor de rosa terrivelmente tosca), e uma fotos idiotas minhas. todas as fotos que eu apareço sáo idiotas, menos a que eu estou adulando o busto do mestre jorge luís borges (que um dia eu possa escrever 000000000,0001% do que vc escreveu). mas nunca vou postar esas fotos aqui, então, foda-se!

amanhã, quando eu acordar da quantidade monstro de cerveja de meia-qualidade, mas muito barata que eu bebi, eu olho esse post e vejo o que eu edito.

senão, até nunca mais! vejo todos vocês no inferno, que o meu lugar, minha casa e onde só eu apito!

ps: nesse exato momento está acabando a versão do motorhead para enter sandman.

bem, foda-se a palestina! cansei de explicar pra essas pessoas que, no fundo, elas são brimas!

fui!

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.