Alfinetolândia

abril 27, 2008

\m/

Filed under: Uncategorized — Alf @ 10:25 pm

como eu havia dito aqui, semana passada, fui ao show do gamma ray e helloween.

eu esperava mais do show do gamma ray, que é uma das bandas que eu mais gosto e ouço. eles tocaram por aproximadamente uma hora e pareciam estar cansados e bravos com alguma coisa. principalmente o kai hansen, que não estava nem perto do seu enorme carisma e simpatia habituais. logo, o show foi meio parado e um tanto quanto desapontador, além de curto. o set list foi até que bem escolhido, mas eles tocaram umas musicas pela metade, emendando umas as outras, naquilo que os antigos chamam de poup pourri. se eu não gostasse tanto de gamma ray e não a considerasse uma banda muito superior a helloween, teria gostado mais. mas não posso dizer que foi decepcionante.

o show do heloween, foi um show do helloween. foi bem legal, bem legal mesmo. mas nada mais do que isso. o sempre simpático andi deris conseguiu levar o show de um jeito empolgante. o set list foi bem pensado e variado. muito bom!

mas tem uma coisa irritante nos shows de metal.

os vocalistas insistem em interagir com os espectadores sempre do mesmo modo. tentando fazer um lado
da platéia gritar mais do que o outro, ou então, ficam enrolando, fazendo a galera gritar inúmeras vezes o refrão da música. no começo isso era legal, mas pra quem vai a shows há tanto tempo já ficou chato. vocês são criativos, inventem outro modo. passem videos, interpretem lutas, joguem bola, ponham uma mulher pelada… sei lá!!! se virem, mas mudem isso!

de resto, tentei gravar uns videos com a camera do celular. mas além de não ficarem bons (ficaram que nem filme nacional antigo: imagem tremendo e fora de foco! =P), não consigo passar pro computador.

e que venha o próximo show que eu nem sei de quem é!

Anúncios

abril 26, 2008

nada é tão efêmero quanto o consumo…

Filed under: Uncategorized — Alf @ 7:45 pm

ano passado, minha namorada foi aos eua numa viagem de trabalho e me trouxe alguns presentes como toda boa namorada faz. dentre eles, estava um sonho de consumo de priscas eras. um barbeador elétrico!

praticamente desde o tempo que eu comecei a ter barba, eu quis um barbeador elétrico.

foi-me prometido diversas vezes durante a duranga adolescência, mas nunca veio. eu mesmo nunca tive coragem de pagar o absurdo que custa por aqui. logo, não comprei.

então, ela, como todo amor e carinho, me deu um barbeador elétrico de presente!

eu mal podia conter o entusiasmo. mal podia esperar pra fazer a barba!

resultado: esqueci o presente no carro dela, que acabou indo pra revisão onde ficou uma semana, junto com o barbeador. menos mal, eu poderia ter perdido ele mesmo…

então, chegou o tão sonhado dia de fazer a barba com o famoso barbeador elétrico!! e….

carregue por oito horas a cada três minutos de uso. certo, deixo carregando a noite e de manhã faço a barba.

chegou a manhã e fui correndo tirar da tomada pra usar logo o babeador.

ligo ele e tzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz, aquele barulhinho sensacional! ponho no rosto e…

ele não corta meus pelos.

sério. não cortava os pelos de diversas partes do rosto. tive que voltar ao famoso gillete com a cara do tamanho da bunda da mulher melancia de decepção.

acho que isso só se compara, talvez nem chegue a tanto, a quando eu era criança e queria porque queria um daqueles mini-ventiladores de escrivaninha. quando ganhei um e percebi que ele não fazia vento NENHUM, fiquei com vontade de chutar ele na lua. só não o fiz por que percebi que poderia troca-lo. troquei por uma bola de futebol que me deu inúmeras alegrias e diversos joelhos ralados ao imitar o craque neto.

pois é…

isso pra não falar das milhões de vezes que eu comprei algo que eu desejei enormente e, duas semanas depois, a coisa estava jogada pelo quarto.

abril 21, 2008

por que?

Filed under: Uncategorized — Alf @ 9:40 pm

amor, ódio, cobiça, prazer…

qualquer pessoa que questione um pouco já se perguntou o que move mundo. alguns tentaram responder com maior ou menor sucesso, que, no final das contas, dependeu muito da visão de mundo de quem ouviu a resposta. eu, particularmente, acho que não é uma, mas várias coisas que movem a humanidade. uma delas é a dúvida. afinal, todo ser mais ou menos questionador tem uma porrada de perguntas na cabeça e uma vontade imensa de responde-las. diversos avanços científicos, culturais e intelectuais foram feitos com base na curiosidade, na dúvida de algumas cabeças iluminadas da humanidade.

acho até que algumas pessoas queriam tanto responder suas dúvidas que até mesmo gostariam de perguntar pra deus a resposta para elas. bom, considerando que vc acredite na existência pra deus, acho que vc gostaria de ter um dedinho de prosa com ele.

eu não sou exceção.

mas se eu estivesse nessa situação, com a oportunidade de conversar com deus, e, digo mais, a existência da humanidade dependesse dessa minha pergunta, não teria dúvidas em perguntar para o todo-poderoso:

– pernilongos? por que, meu deus??? por que????

abril 18, 2008

Dicas

Filed under: Uncategorized — Alf @ 11:52 pm

dica de vinho:

frontera carmenere.

bebam! é muito bom!

dica de cerveja:

isenbeck. é uma cerveja que há uns kms de distância lembra as uruguaias. mesmo assim é melhor que a enorme maioria das nacionais. vale muito a pena!

depois de etilicamente resolvido, temos que falar que dois pontos

gamma ray vai destruir são paulo nesse domingo! vai ser um show foda!! só não digo que vai ser o melhor do ano porque o iron já veio tocar seus greatests hits.

helloween?? bem, helloween é apenas uma banda alemã que vai fechar pro gamma ray…

abril 17, 2008

Filed under: Uncategorized — Alf @ 1:16 pm

bem, eu tenho que ler um livro.

um, não. tenho que ler uma porrada, na verdade. afinal, um historiador é praticamente um leitor profissional. ocorre que eu estou iniciando uma iniciação científica e minha orientadora quer que eu apresente um texto que está num dos livros da bibliografia que eu escolhi. menos mal. bom, na real, não tem nada de mal. o livro é legal apesar de escrito numa prosa muito jornalistica.

o livro em questão se chama “quem pagou a conta? a cia na guerra fria da cultura.” bonito isso, não? eu vou me tornar um pesquisador sério se conseguir levar a cabo esses projetos que se acumulam na minha frente. a idéia é pesquisar os desdobramentos da cultural war no brasil e a repressão aos vermelhos. talvez nem tanto a repressão aos vermelhos, mas tentar entender a intrincada conexão do apoio da cia e o combate ao comunismo ao redor do mundo, principalmente no brasil. isso é um ponto de partida. mais pra frente vou tentar desenvolver mais os aportes teóricos dessas idéias e a importância de combate ao totalitarismo.

de qualquer forma, preciso estudar mais.

aos poucos vou pondo links e tornando isso aqui mais útil. mas isso só pode ser feito com a utlização da mais sagrada bebida existente no universo: cerveja!

Hello world!

Filed under: Uncategorized — Alf @ 3:52 am

Welcome to WordPress.com. This is your first post. Edit or delete it and start blogging!

quid scribit, bis legit

Filed under: Uncategorized — Alf @ 1:27 am

no outro blog, eu tinha uma forma de escrever muito estranha. beirava o analfabetismo. no começo dele, escrevia com muitas, muitas reticiências e sem nenhuma pontuação adequada, sem maiuscúlas (isso eu não mudo!), sem acentos e sem nexo nenhum.

não só a forma, mas o conteúdo das minhas idéias era tosco. afinal, eu era um adolescente tardio deslumbrado e revoltado. não sou mais adolescente tardio, não sou deslumbrado (talvez um pouco empolgado com algumas coisas) e muito menos com a carga de revolta que eu tinha. hoje, eu não gosto de certas coisas, mas elas não me causam tantos sentimentos de revolta como antigamente.

outra coisa dos idos tempos e que continua agora é que eu não sei fazer uso correto das palavras e da argumentação. isso faz com que meu texto fique pobre, pouco claro e ruim. cara, eu não convenço nem a mim mesmo ao escrever minhas idéias. não que o intuito seja convencer, mas sim, deixar claro, sem sombra de dúvida e formulado de uma maneira lógica e racional.

isso deveria ter mudado nesses anos de faculdade. só que não mudou. eu escrevo cada vez menos e, consequentemente, treino cada vez menos. aí, fica dificil. sem talento e sem treino, eu vou virar o finazzi em final de carreira.

então, a idéia é falar minhas besteiras, falar sobre futebol, falar sobre cerveja, falar sobre minha vida acadêmica e escrever um pouco pra treinar. afinal, quem escreve, lê duas vezes.

Blog no WordPress.com.